orçamento do obra

6 Dicas para seu orçamento de obras ser perfeito.

Você está prestes a iniciar um projeto de obra e não fez ainda nenhum orçamento? Ou tem dúvidas se o orçamento de obras que você fez está correto? Então, está na hora de prestar atenção nessa dicas e verificar se você não errou na hora de fazer o orçamento para seu projeto.

O que é um orçamento de obras e por que ele é importante?


Um orçamento de obras não é simplesmente uma planilha na qual você põe o preço de todo o material que pretende comprar para sua obra. É bem mais que isso.

O orçamento detalhe não só o material, mas também todo o gasto com serviços, taxas e impostos que também impactarão no preço final.
Mesmo que você esteja fazendo um orçamento de uma obra simples, na sua própria residência, os valores a serem gastos com mão de obra também devem constar no orçamento.
Ou seja, no orçamento há bem mais que somente os preços unitários de cada material.

Para não errar, confira essas dicas para que seu orçamento de obras seja perfeito.

1 – Não Esquecer Dos Custos Indiretos


Os custos indiretos de uma obra são custos de água, energia, taxas, impostos. Ou seja, se você esquecer de colocar todos os custos indiretos da sua obra, no final, vai acabar faltando dinheiro pra finalização.
Pode parecer pouco, mas os custos indiretos fazem parte do orçamento e o primeiro erro é não colocá-los no orçamento.
Se você não tem ideia de todos os custos indiretos, há softwares que em seus bancos de dados já incluem diversos itens do custo indireto da obra, portanto, são de grande valia para quem está começando.

2 – Saiba Quanto Pode Gastar


Se você pretende fazer uma simples reforma ou melhorar a decoração de um cômodo, um dos itens mais fundamentais é saber quanto você pode gastar na obra como um todo.
Isso evita endividamento e te dá um panorama de quanto cada item pode (ou não) pesar na sua decisão final de adquiri-lo.

3 – Estipule Um Prazo Realista de Entrega da Obra


Quem estipula o prazo é quem está planejando a obra, ou seja, você. Não adianta seu cliente querer que a obra seja entregue em 7 dias, se no seu planejamento vai levar 20.
Isso vai gerar estresse e pode inclusive aumentar o preço da obra, uma vez que seu cliente pode demandar maior rapidez na entrega de materiais (encarecendo o frete, por exemplo), portanto, converse com ele mas sempre apresente um prazo de entrega realista da obra.

4 – Use Softwares De Orçamento de Obras


Existem no mercado diversas opções de softwares, gratuitos e pagos, para orçamento de obras.
Nesses softwares, é possível consultar a base de dados, bem como fazer curvas ABC, composição de custos e atualizar constantemente os dados.
Ou seja, pra quem está começando e até para construtores e planejadores experientes, os softwares são uma mão na roda, pois dificilmente deixam você esquecer algum item do orçamento.

5 – Pesquise O Mercado


Embora você possa consultar banco de dados como o do TCPO (Tabela de Composição de Preços Para Orçamentos), é bom sempre visitar lojas físicas, pelo menos três, para verificar os preços de produtos unitários que você irá utilizar.
Dependendo do prazo e da forma de pagamento, além da quantidade, você pode conseguir descontos e assim, baratear o custo da sua obra.
Além disso, lembre-se sempre de consultar fontes confiáveis sobre o preço da mão de obra que você irá necessitar na sua região.
Pode haver grandes diferenças de preços de um profissional para outro, dependendo da região onde será a obra, portanto, é importante pesquisar bem o mercado antes de fechar seu orçamento.

6 – Faça Um Bom Planejamento Financeiro


Com seu orçamento em mãos, você consegue se planejar, ou seja, determinar em que investirá primeiro em sua obra.
Justamente para o dinheiro não acabar no meio da obra e você não conseguir finalizar o projeto.
Ou então, você focar somente em itens mais baratos e deixar a qualidade em segundo plano. O resultado pode não ser o esperado.
Portanto, tendo todos esses itens em pauta, seu orçamento tem grandes chances de ser perfeito e desta forma, você conseguirá finalizar seu projeto sem dores de cabeça, sem endividamento e com seu cliente satisfeito.

Casa própria

Fonte: Total Construção

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top